Bob Iger diz que ‘The Marvels’ falhou por falta de “supervisão” Absoluciojona Noticias

Ele também citou a COVID como razão para seu fracasso comercial.

A grande imagem

  • As maravilhas teve o fim de semana de estreia mais baixo de bilheteria da história do Universo Cinematográfico Marvel, e o CEO Bob Iger atribui isso à falta de supervisão no set durante a era Covid.
  • O alto volume de conteúdo lançado pela Marvel Studios nos últimos anos tornou um desafio manter a qualidade, levando a Disney a produzir menos conteúdo no futuro.
  • Apesar dos resultados decepcionantes, As maravilhas segue três heróis principais em uma aventura perigosa, tentando resolver um mistério de troca de poder enquanto enfrenta um vilão agressivo. A franquia planeja avançar em uma nova direção.

Quando As maravilhas foi lançado nos cinemas, teve o menor fim de semana de estreia nas bilheterias nacionais da história do Universo Cinematográfico Marvel. Embora muitos fatores diferentes possam ser atribuídos à forma como o filme foi recebido pelo público, o CEO da A Companhia Walt Disney expressou sua própria opinião sobre a situação. Durante o recente DealBook Summit (via A beira), Bob Iger falou sobre por que a sequência de Capitão Marvel não conseguiu se tornar um sucesso de bilheteria, considerando que o primeiro filme arrecadou mais de US$ 1 bilhão quando foi lançado em 2019: “As Marvels foi filmado durante a Covid, e não houve supervisão suficiente no set [from executives.”

In addition to the context surrounding the production of The Marvels, Iger also mentioned that the volume of content created by Marvel Studios over the past couple of years has made it difficult to maintain quality. Considering how the company released several films and television series in the span of two years, the statement references how Disney is looking to produce less content in the future. Nevertheless, the sequel currently playing in theaters sent its three main heroes on a very dangerous adventure. One that included visiting a planet where singing is the only form of communication.

The Marvels followed Carol Danvers (Brie Larson), Monica Rambeau (Teyonah Parris) and Kamala Khan (Iman Vellani) while they tried to figure out why they switched places whenever two of them tried to use their powers at the same time. The mystery was accompanied by the threat of Dar-Benn (Zawe Ashton), an aggressive villain from Captain Marvel’s past who had a plan to steal resources from many different planets. Even if the sequel faced disappointing results at the box office, the franchise will attempt to move forward in a new direction, and their strategy for bouncing back begins next year.


Marvel is Slowing Down

There was a time when the MCU seemed like an indestructible franchise, and movies focused on individual heroes, such as Captain Marvel and Black Panther, could earn over $1 billion at the worldwide box office by themselves. But as the studio tries to adapt to what viewers around the world want to see in the present, they will only release Deadpool 3 in theaters next year, marking the first time since 2010 that Marvel Studios will only launch one title on the big screen. The only time a year has gone by without any new MCU films was 2020, and that happened due to the pandemic.

The Marvels is currently playing in theaters.

Pôster do filme As Maravilhas

As maravilhas

Carol Danvers confunde seus poderes com os de Kamala Khan e Monica Rambeau, forçando-as a trabalhar juntas para salvar o universo.

Data de lançamento
10 de novembro de 2023

Diretor
Nia DaCosta

Elenco
Brie Larson, Samuel L. Jackson, Zawe Ashton, Iman Vellani

Avaliação
PG-13

Tempo de execução
105 minutos

Gênero Principal
Super heroi

Gêneros
Super-herói, Ação, Aventura

Escritoras
Nia DaCosta, Megan McDonnell, Elissa Karasik

About Keylo Amortola

Check Also

The Gaang vai para o Boot Camp para se preparar para ‘Avatar The Last Airbender’ Absoluciojona Noticias

A grande imagem O Avatar: O Último Mestre do Ar os atores discutiram a interpretação …